Todo mundo deseja ter um jardim bem bonito e verde, pois ele torna o imóvel ainda mais agradável e aconchegante. Entretanto, para que o seu jardim fique sempre lindo, é essencial que se tome alguns cuidados com o gramado.

Para que o seu jardim esteja sempre belo e saudável, é fundamental que ele seja aparado e bem cuidado. Pensando nisso, separamos seis cuidados que são fundamentais para manter o seu jardim sempre belo:

1. Escolha uma espécie adequada para as suas necessidades

No mercado é possível encontrar uma série de espécies de gramados, cada um é utilizado para uma necessidade diferente. Aqui na Gramas Santa Maria você consegue encontrar quatro espécies, são elas:

Grama São Carlo

Essa espécie é conhecida por suas folhas largas, lisas e sem pêlos. É indicada para jardins públicos, industriais, residenciais, principalmente sítios e fazendas. Adaptada ao clima frio, vai bem a pleno sol e a meia-sombra, formando um tapete bem denso. Vendido comumente na forma de placas ou mudas.

Grama Batatais

A grama-batatais tem folhas longas, firmes e pouco pilosas, de coloração verde-clara. É indicada para campos de futebol, jardins públicos e locais com tráfego, devido à sua resistência e rusticidades. Pode ser cultivada em solos mais pobres, com adubações semestrais e regas regulares, embora tenha certa resistência à estiagem. Não é indicada para situações de sombra ou meia-sombra, devendo ficar a pleno sol.

Grama Esmeralda

A grama esmeralda tem folhas estreitas, pequenas e pontiagudas, de coloração verde intensa. É rizomatosa, isto é, o caule fica abaixo do solo e emite as folhas para cima. É perfeita para jardins residenciais, condomínios, empresas, campos esportivos, playgrounds, formando gramados muito densos e macios quando bem cuidados. Embora resistente ao pisoteio, não deve ser utilizado em tráfego intenso.

Grama Bermudas

A grama bermuda é macia e tem alta resistência ao pisoteio, pragas e tem alto poder de regeneração. É indicada para todo o tipo de “playground”, campos de futebol, pólo, tênis, etc. É caracterizada por folhas estreitas, crescimento rápido, cor verde viva e o mais curioso é que, apesar de ser muito macia, regenera-se rapidamente quando submetida a maus tratos.

2. Tome cuidado na hora do plantio

Depois de escolher qual espécie de gramado se adequa melhor às suas necessidades, é necessário preparar o solo para receber o plantio. A primeira coisa que deve ser feita é a eliminação de todo o elemento com potencial de obstrução do solo, o que inclui pedras, entulhos, restos de cimento e qualquer outro elemento que pode estar presente na área. Também é de extrema importância que as ervas daninhas sejam abolidas do local.

Também é necessário fazer a adubação do terreno, pois dessa forma você consegue garantir melhor enraizamento do gramado e a rápida formação de novas folhas. Para começar o plantio, é necessário que o solo seja molhado, pois assim é facilitado o enraizamento das placas de grama. Os especialistas recomendam que elas sejam plantadas uma do lado da outra, assim, você consegue evitar o espaço entre as placas.

Durante aproximadamente sete dias acontece o período de adaptação, sendo necessário que a grama seja regada diariamente durante o entardecer, quando o Sol não está tão forte. Este cuidado evita que as folhas sejam queimadas.

Realize manutenções frequentes

É uma etapa fundamental para quem deseja assegurar que o gramado estará sempre bonito e saudável. Um dos principais cuidados é com a fertilização, ela deve ser feita no mínimo duas vezes ao ano, a recomendação é que seja feita durante a primavera e no final do verão.

Durante as estações de seca, é importante que o gramado seja regado todas as semanas. Uma vez ao ano é recomendado que o gramado seja inteiramente coberto por uma camada de terra vegetal, assim, é possível garantir o nivelamento do gramado.

Após cortar a grama, é essencial que o gramado seja bem varrido, pois dessa forma você consegue eliminar qualquer resquício que ainda está ali. Isso acontece porque as gramas cortadas conseguem formar uma camada de palha seca que pode acabar prejudicando o arejamento do solo.

Para os meses chuvosos, a grama pode ficar amarelada e possuir um aspecto ralo, o que pode ser um alerta para a presença de fungos. Sendo assim, se esse problema for indicado, é importante que o tratamento comece imediatamente, sempre utilizando bons produtos.

3. Não se esqueça de podar

Para manter um gramado saudável, é essencial que ele seja podado regularmente. Através do processo de poda você consegue fazer com que o fortalecimento do crescimento da grama seja garantido, além de também prevenir o abafamento causado pelo crescimento irregular. Entretanto, é essencial que haja um cuidado para que a grama não seja cortada excessivamente, pois gramas muito curtas tendem a ser mais fracas, o que contribui para o aparecimento de ervas daninhas, além de ficar mais suscetível ao ataque de pragas.

4. Irrigação é muito importante

Um dos fatores que mais contribuem para a saúde do gramado é a irrigação. A necessidade de água varia de acordo com o escoamento do solo e o clima da região. Entretanto, de uma forma geral, é recomendado que a grama seja irrigada antes que o solo fique completamente seco, preferencialmente durante a manhã. Entretanto, em dias quentes a recomendação é que a regagem ocorra no final da tarde ou durante a noite.

5. Tenha equipamentos importantes

É essencial que você invista em alguns equipamentos para garantir que o seu gramado fique sempre saudável. Os equipamentos mais importantes são: cortador de grama, irrigadores, soprador de folhas, tesoura, enxada, sacho e uma pá pequena.

O texto acima "Como Cuidar da Grama Natural?" é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre direitos autorais.

Fale Conosco!

Nossos Telefones

(15) 3511-7305


Nossos E-mails

contato@gramassantamaria.com.br